Para sempre? (Crônicas da vida)

A ideia é que o amor é algo que permanece, que luta, que é perpétuo, mas a verdade é que o amor nem sempre dura para sempre.

O para sempre não precisa durar uma eternidade de horas, dias, anos, talvez ele só precise durar a quantidade de tempo para se tornar inesquecível pela nossa pequena eternidade. Para que quando a gente pare e pense na vida, amanhã ou daqui a trinta anos, possamos nos lembrar que um dia algo feliz aconteceu, que uma pessoa foi especial, que um beijo te levou ao céu, que um olhar te fez tremer e corar, que alguém fez seu coração palpitar. Que uma pessoa te fez viver um “PARA SEMPRE” em alguns segundos, e isso foi eterno, a eternidade do sentimento, a eternidade da lembrança.

Nem tudo que dura, fica, permanece ou está ao lado é para sempre. Para sempre é aquilo que te faz dar aquele sorrisinho de canto de boca, que te faz querer que seja todo dia, toda hora, que seja sublime em sua ignorância de amar. E que mesmo quando não estiver mais, vai fazer você se lembrar que com você foi para sempre. Pois, o para sempre é quando tudo muda, menos o sentimento, menos o que está dentro de você, e o melhor para sempre é aquele que já aconteceu e ninguém pode mudar!

Pense em quem ou o que te faz sentir assim, ligue, mande aquela mensagem, bata na porta, pegue um avião… Mesmo que dure apenas alguns segundos, se arrisque, quem sabe você esteja deixando passar o melhor PARA SEMPRE DA SUA VIDA!?

Mil bejos da Lai
FullSizeRender (26)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s