A revolução dos bichos (George Orwell)

Um clássico moderno que fala sobre tirania, poder, injustiça e que está entre os 1001 livros para ler antes de morrer.
12540527_975912772488221_6610745736959111113_n.png
Livro: A revolução dos bichos
Autor:
George Orwell
Ano: 1945
Nº de páginas: 147
Editora: Companhia das letras
Nota no Skoob: 4.4
Minha nota: 5
Esta leitura foi incentivada pela Kiora Café, que me presenteou com esse exemplar.

Sinopse

Cansados da exploração a que são submetidos pelos humanos, os animais da Granja do Solar rebelam-se contra seus donos e tomam posse da fazenda, com o objetivo de instituir um sistema cooperativo e igualitário, sob o slogan “Quatro pernas bom, duas pernas ruim”.

Mas não demora muito para que alguns bichos – em mais particular os mais inteligentes, os porcos – voltem a usufruir de privilégios, reinstituindo aos poucos um regime de opressão, agora inspirado no lema “Todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais que outros”. A história da insurreição libertária dos animais é reescrita de modo a justificar a nova tirania, e os dissidentes desaparecem ou são silenciados a força.

Instrumentalizada na época da Guerra Fria como arma anticomunista. A revolução dos bichos transcende os marcos históricos da ditadura stalinista que a inspirou e resplandece hoje, passados mais de sessenta anos de seu surgimento, como uma das mais extraordinárias fábulas sobre o poder que a literatura já produziu.

Resenha Mundo Sublinhado

George fez uma analogia perfeita ao falar sobre PODER. Na história, os bichos da Granja do Solar se revoltam contra seu dono e decidem fazer uma revolução para tomar o poder da granja. Eles se uniram nesse primeiro momento e conseguiram “vencer dos humanos”, então, implantaram um novo regime que incluía trabalho, alimentação, descanso, momentos de culto a revolução e regras, como a mais famosa “quatro patas bom, duas patas ruim” que incitava o repúdio aos seres humanos,

Entretanto, claro que alguns animais perceberam que poderiam tirar vantagem de seus camaradas (eles se chamavam assim), e começaram a tirar proveito disso. Até que chegou um ponto onde os animais nem se lembravam mais como era antigamente (na época dos humanos) e só obedeciam ordens, entretanto, agora as ordens vinham de seus semelhantes. Será que essa revolução trouxe realmente mudanças, ou era uma maneira semelhante de opressão e tirania?

Minha opinião

Podemos perceber com perfeição a analogia que George propôs, e mais, não tem como não comparar com o período político atual de nosso país. No livro os animais se juntam com apenas um objetivo e após conseguirem, são submetidos a tirania, mentiras e exploração do seu líder. Uma analogia que retrata com precisão praticamente todos os regimes políticos já experimentados pelo homem, inclusive comunismo e socialismo (principalmente comunismo e socialismo), mas também podemos pensar na “Granja Brasil” e nos últimos anos de administração dos ‘Trabalhadores’, que iludiram o povo e quando lá chegaram agiram como o porco Napoleão. #Oremos!

É um dos 1001 livros para ler antes de morrer e sim, todos realmente deveriam ler. Não tenho mais o que dizer sobre A revolução dos bichos, pois, ele é tão pequeno que vou acabar dando spoiler para vocês (e não, nós não queremos isso), então só vou dizer: esse é um livro que todas as pessoas deveriam ler. LEIAM!! ~ rsrs

Sobre esta edição

Esse livro não é uma leitura complexa e de difícil entendimento, pelo contrário, tem narrativa leve e é bem singelo. Entretanto nos faz pensar em vários momentos que, principalmente, politicamente os humanos passaram pela mesma situação (e não foram poucos).

Essa edição é PERFEITA, pois, conseguiu conversar sobre o livro e o assunto debatido com o leitor e introduzir com perfeição a história. Após a leitura da fábula, você ainda irá se deparar com um apêndice contendo dois prefácios para este livro (os dois são de uma riqueza de conteúdo incrível).

Não conheço outras edições deste livro, mas por ser um clássico com mais de 70 anos, acredito que tenha outras, mas… eu fiquei extremamente satisfeita com a minha e a indico. Esse é um livro que qualquer ser pensante, politizado e que vive em sociedade, deveria ler!

Contexto histórico

Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista.

De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos – expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História – mimetizam os que estavam em curso na União Soviética.

Ganhei este livro da Livraria e Café Kiora Café e adorei o presente e a leitura. Se você for de Macapá, encontrará esta mesma edição lá na Kiora no 2º piso do Villa Nova Shopping, próximo à praça de alimentação.

P.S.: Nenhum animal foi maltratado durante a sessão de fotos para este post. Juro! Rs. Os bichinhos foram feitos sob encomenda pela empresa @beeartes (insta), além de ficarem prontos rápido, ficaram melhor do que eu havia imaginado. #DicasDaLai em breve vocês vão conhecer mais sobre eles na nossa coluna ‘Descobri na internet’.

Mil beijos
FullSizeRender (26)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s