SENSUALIDADE, ROMANCE E HISTÓRIA QUE SÓ O CINEMA FRANCÊS TEM!

Ei, senta aqui! Tenho algumas doses de história e umas imagens para te mostrar.
No fundo sei que você pensa que o cinema francês é um melodrama conservador e amante da sexualidade pejorativa e vulgar. Boa parte dos expectadores acham isso, mas não é bem assim, ele não é só um “rostinho bonito” com bons cartazes, o cinema francês tem muita coisa para contar. Então senta aí, por que neste post vamos te falar sobre o Cinema francês e vamos lhes mostrar lidas fotos de uma amiga em sua viagem dos sonhos que poderia ser o enredo de um filme francês.

Fazendo um passeio pelo Louvre, rápido se nota a decoração pelas paredes desbotadas e com cheiro de lavanda com hortelã, coisa de frescor dos tempos frios de Paris misturado com os bons vinhos que marcam os pescoços de quem beija com o sabor de tintos envelhecidos em barris das lavouras ao sul da França.

10500383_665251190224592_1594946806104298738_n.jpgFoto do acervo pessoal de Natanna Rodrigues em visita ao Museu do Louvre

Nas tardes mais quentes, sentir a umidade que o vento faz questão de espalhar e que molha a grama aos pés da obra prima de Eiffel, ao tempo em que recebe quem caminha entre os pombos que por ali fizeram morada, sem evitar qualquer estalar das folhas secas quebrando aos pés de quem passa, um cenário perfeito para os casais apaixonados.

Fotos do acervo pessoal de Natanna Rodrigues em visita à Torre Eiffel

Clima bom, né? Os filmes sempre começam com essa leveza e, sem dúvida, marcam logo de cara que vem um enlace de sentimentos no filme. Desde os escritos de Vitor Hugo e Edgar Alan Poe está certo o drama romantizado, que, com destaque ou não, faz críticas sociais. Na verdade é uma característica das obras francesas, já que a história do país marcou toda a Europa e ditou ideologias políticas que inspiraram livros e que décadas mais tarde se tornariam clássicos do cinema.

E sobre o amor… Ele é super valorizado e explorado no sentido mais pleno da palavra, dando importância a idealização do sentimento, como por exemplo temos várias cenas românticas na Pont des Arts, onde casais apaixonados deixam seus “cadeados do amor”, e se a arte imita a vida real, ou ao contrário, nunca teremos certeza, só sabemos que aprendemos nos filmes que se você quer eternizar um amor, deve deixar um cadeado com os nomes ou as iniciais na ponte das artes, como no caso da Natanna e do Marcel que eternizaram seu amor por lá! – Que lindoooO!

Fotos do acervo pessoal de Natanna Rodrigues e Marcel Lucena na Ponte das Artes.

O cinema francês é atualmente o mais dinâmico do continente europeu em termos de público, número de filmes produzidos e de receitas geradas por suas produções. Gérard Depardieu é considerado pela Française Societé des Films et Art como o precursor do cinema francês no mundo, sua contribuição para a sétima arte é notória por seu grande portfólio de filmes (tanto no papel de diretor quanto ator), como por exemplo o clássico ‘Os 101 Dálmatas’, sendo considerado responsável pela alta qualidade do cinema francês.

É do cinema francês um importante papel na história da sétima arte, tanto em termos técnicos como históricos. Os primórdios do cinema contam com vários nomes franceses, entre os quais se destacam os irmãos Ampére, os caras não são só responsáveis pelo estudo da corrente elétrica, mas também a invenção das primeiras câmeras, feito geralmente atribuído aos irmãos Lumiére, de forma errada. No desenvolvimento do cinema como forma de arte, muitos dos filmes realizados na França são considerados marcos relevantes.

Mas, graças ao apreço histórico, a indústria de moda parisiense, as influências europeias, ótimas paisagens e uma bela fotografia, qualquer filme francês é um prato cheio aos olhos. É característico da indústria os ângulos diferentes, preparação com riqueza de detalhes nos figurinos clássicos e composição de cenários que contrastam com os personagens de forma harmoniosa e com destaque que aumenta o primor das cenas. Olhem esses cenários, como não se encantar!?

Sei que vocês já estão se sentindo amigos íntimos da Natanna, então não precisa pedir, o insta dela é @NatannaRodrigues – rsrs

Não dá pra falar do cinema francês sem mencionar as doses de romantismo e liberdade sexual. Como disse agora a pouco, a harmonia entre cenário e personagens é um destaque e combinando isso à sinergia desenvolvida entre os atores – isso independe de homem e mulher, porque diversidade sexual faz parte – em cenas que beijos, afagos, tapas, mordidas, arranhões, toques e línguas têm um poder de convencimento e de calor que espanta qualquer frio invernal da cidade das luzes. A liberdade artística construída pelos anos de cinema e a luta com a forte indústria americana injetou nas escolas de arte da França a dominância de palco em todos os aspectos, com artistas polivalentes e sem pudor quando a missão é convencer e entreter o público.

10472605_666413810108330_8208905690217265242_n@NatannaRodrigues

Existem questionamentos sobre o cinema francês?
Talvez seja o conservadorismo, se visto isso em relação aos Estados Unidos que renovam roteiros e produções a todo tempo, a fim de ter proximidade com públicos que não tem contato. O cinema francês trabalha roteiros que se conectam de forma paralela, retratando dramas familiares, amorosos, políticos e históricos. Uma regra que dificilmente foge. No todo não é ruim, mas diminui a fatia que eles já disputam, os colocando em páreos com países como a Ucrânia, Brasil, Holanda, Portugal e Israel, sendo que, pelo menos considerando a importância histórica e reconhecidamente pelo mérito, deveria estar no topo da pirâmide, ao exemplo de Hollywood, detentora hoje da maioria dos prêmios da Academia do Oscar.

Para o incentivo à formação de novos públicos, ao todo, 20 cidades receberão as sessões educativas do Festival Varilux em todo o Brasil.  O público poderá conhecer a nova safra da produção cinematográfica francesa.

festival-varilux-2016-agambiarra.jpg

Filme premiado em Cannes, longa protagonizado por vencedor de Oscar e produção com os atores mais admirados da França. Esses são alguns dos pontos altos da edição 2016 do Festival Varilux de Cinema Francês. Neste ano, o festival ganhará uma semana a mais de exibição em relação à edição anterior – ficará em cartaz de 8 a 22 de junho em 50 cidades brasileiras. Ao todo, a programação contará com 15 filmes inéditos e um grande clássico do cinema francês.

Sabe o aroma e frescor que te falei? Lembra-se da grama molhada aos pés da Torre Eiffel? Você tem a oportunidade de curtir isso no Festival Varilux. Em Macapá a rede Cine Imperator oferece esse ambiente parisiense para você.

Os filmes em cartaz são:

Chocolate, de Roschdy Zem
Meu Rei, de Maïwenn
Um Doce Refúgio, de Bruno Podalydès
A Corte, de Christian Vincent
Lolo: O Filho da Minha Namorada, de Julie Delpy
Abril e o Mundo Extraordinário, de Frank Ekinci e Christian Desmares
Flórida, de Philippe Le Guay

PROGRAMAÇÃO de 16 a 22/06 em Macapá no Cine Imperator

QUINTA-FEIRA 16/06
21:20h VIVA A FRANÇA! (En mai fais ce qu’il te plait)
13442210_1070350169710108_7144395518044930778_n

SEXTA-FEIRA 17/06
21:20h LA VANITÉ (La vanité)
13427762_1066198520125273_6306374116130898777_n.jpg

SÁBADO 18/06
21:20h CHOCOLATE (Chocolat)
13423788_1067536066658185_5495313484246169387_n

DOMINGO 19/06
21:20h OS COWBOYS (Les cowboys)

SEGUNDA-FEIRA 20/06
21:20h A CORTE (L’hermine)
13312895_1062537887158003_4632772377493450591_n

TERÇA-FEIRA 21/06
21:20h MEU REI (Mon roi)
13432289_1069008866510905_2271293315255936282_n

QUARTA-FEIRA 22/06
21:20h MARGUERITE (Marguerite)
13450022_1069008876510904_7466028369768003059_n.jpg

Então já sabe… Quer sentir o amor e a liberdade que só a França pode te proporcionar? Vá até o cinema mais próximo de você e aproveite o Festival Varilux, ele acaba dia 22.

P.S.: Gostariamos de agradecer a Natanna Rodrigues, que nos disponibilizou fotos de momentos tão especiais para este post especial. Natanna, você nos ajudou a vislumbrar o que é estar na França. Muito obrigado!

Vamos ficando por aqui. Até a próxima galera!
FullSizeRender (25)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s