Fazendo meu filme 2: Fani na terra da rainha (Paula Pimenta)

“Gostei muito de como foi perceptível a mudança, o amadurecimento de Fani ao decorrer da história. O amor entre o Leo e a Fani é algo tão doce, suave, inocente e fofo que nos faz querer guardar os dois dentro de um potinho para que nada de ruim lhes aconteça.”

Livro: Fazendo meu filme 2: Fani na terra da rainha
Autora:
Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 325
Ano: 2009
Nota Skoob: 4.5
Minha nota: 5 – favorito

Sinopse

Depois de conquistar milhares de leitores e leitoras, a nossa doce e querida Fani volta ainda mais divertida e encantadora. O segundo volume do livro Fazendo meu filme apresenta as aventuras de Estefânia Castelino Belluz na terra da rainha. Sim, na Inglaterra! Longe do grande amor, ela passa por momentos de alegria, dor, saudade, tristeza e, mais do que isso, pode conhecer melhor a si mesma. Sem deixar de lado suas amigas inseparáveis e sua família, ela consegue, no outro continente, viver momentos cheios de suspense, revelações, aventuras, descobertas e emoções fortíssimas! Feliz, trite, preocupada, ansiosa, temerosa, otimista, insegura, cheia de si, apaixonada, desiludida, seja como estiver, Fani mostra a cada página deste livro que não é mais aquela menina tão frágil que muitas vezes se escondia por trás de sua timidez.

Mais do que a história de uma adolescente que se encoraja a fazer intercâmbio e morar fora por um ano, este livro fala de um grande e delicado amor. Em meio a uma avalanche de sentimentos e acontecimentos surpreendentes, ela consegue viver intensamente na Inglaterra, conhecendo pessoas que conquistam seu coração e sua amizade para toda sua vida. Porém, o melhor filme de sua vida ainda está para ser contado, ou melhor, vivido…

resenha_fazendomeufilme_diariodana-4

Resenha Mundo Sublinhado

Fani está de volta e, desta vez, não é no Brasil, não! Ela está na terra da rainha!

A família que acolhe Fani faz de tudo com que ela se sinta em casa e em conforto; sua ”irmã” inglesa, Tracy, é um amor de pessoa, sempre ajudando-a em tudo que for possível; e os amigos que ela faz nessa viagem irão consigo para toda a vida.

Fani vive recebendo vídeos, presentes, cartas e e-mails de suas amigas brasileiras e de seus parentes… mas nenhuma de seu amor, Leo.

Os meses se passam, e Fani passa a não se desgrudar de Tracy, Ana Elisa – uma amiga brasileira que fez na nova escola -, e Christian – um garoto que conheceu por acaso em uma sorveteria e descobriu que ele cursava faculdade de Cinema. Mas a amizade de Fani e Christian parece ser muito mais do que uma ”amizade” e, ao mesmo que tempo que ela sente uma forte atração por este garoto que mais parece um modelo e ator famoso, ela também sente falta de um garotinho cujas covinhas ao sorrir lhe encantavam.

Dividida e completamente confusa, Fani acaba fazendo novas descobertas, e se torna uma garota totalmente independente, sábia e madura.

FullSizeRender (19).jpg

Minhas considerações

Se gostei deste livro? Eu A-M-E-I!

Paula escreve com muita perfeição a emoção e os sentimentos que a protagonista sente ao se mudar para um outro país, onde tudo e todos são diferentes. Fani fica confusa, extremamente deprimida, compara a Inglaterra com o Brasil, sente falta das pessoas que a rodeavam e, principalmente, não quer se desgrudar das coisas que a fazem se lembrar do Brasil. Mas ela sabe muito bem que para conseguir aproveitar cada momento na terra da rainha e seguir em frente, ela precisa deixar essas coisas guardadas no fundo de seu coração, para que possa aproveitar ao máximo as novas experiências que a aguardam.

Em meio a muitos beijos, cartas e e-mails anônimos Fani passa a ver o mundo sob uma outra perspectiva e quando chega a hora de voltar para sua casa, em BH, ela acaba desejando que aquilo não acontecesse, afinal, ela teria de se despedir de suas novas amigas e amigos, e também de sua família inglesa, da qual ela sentiria muita falta.

Gostei muito de como foi perceptível a mudança, o amadurecimento de Fani ao decorrer da história. O amor entre o Leo e a Fani é algo tão doce, suave, inocente e fofo que nos faz querer guardar os dois dentro de um potinho para que nada de ruim lhes aconteça.

Cinco estrelhinhas, sem dúvidas!

IMG_1953-copy.jpg

Minhas frases sublinhadas

“Saudade. E saudade, eu descobri, não tem nada de romântico, como os poetas costumam descrever. Saudade é ruim, dói, sufoca, faz com que nada tenha graça e que a gente fique pensando na pessoa que provocou o tempo todo.”

“Da próxima vez que for destruir o coração de alguém, pense duas vezes. Você pode estar lá dentro.”

“Não sofrer significa não amar.”

Conferira a resenha de Fazendo meu filme 1

Para acompanhar  a série e a autora Paula Pimenta nas redes sociais:

Site Paula Pimenta    Facebook   Skoob    Instagram Paula Pimenta

Beijinhos, Gaby
FullSizeRender (24)

 

Um comentário sobre “Fazendo meu filme 2: Fani na terra da rainha (Paula Pimenta)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s