Café sobre tela (Ania K. Gevezier)

“A escrita é maravilhosa, o livro é rápido, leve e fofo. Se esse livro tivesse bochechas, eu as apertaria com vontade!”

CAFE_SOBRE_TELA_1447979876529358SK1447979876BLivro: Café sobre tela
Autor: Ania K. Gevezier
Editora: Amazon
Número de páginas: 180
Ano: 2014
Nota do Skoob: 5
Minha nota: 5

Sinopse

Em uma época em que a história de uma pessoa era condicionada por seu lugar, no mundo e na sociedade, um homem pode ter mudado o destino de uma menina, ao dar-lhe o mais precioso dos presentes: o tempo.

Café sobre tela é mais do que a história da menina que dormiu entre as bonecas. É uma história sobre relações pessoais e suas faces de dedicação e amor, abuso e poder; e como ambas prevalecem de forma diferente para cada um.

Um romance sensível, no entanto, provocador, que te fará refletir questões, que, embora narradas na segunda metade do século XIX, podem ser percebidas e vencidas nos dias atuais.

café sobre tela imagem.png
Resenha Mundo Sublinhado

O livro se passa no Brasil, na época em que a economia passava pela transição do açúcar para o café. Catarina é filha de Pedro e Amelie, que faleceu quando Catarina tinha apenas 5 anos. Com a morte da mãe passou a ser criada por sua mucama, a Nana, e tinham uma relação como de mãe e filha.

Quando completou 12 anos seu pai arranjou ligeiramente um casamento para ela, mas Catarina era ainda uma menina e pouco sabia sobre o casamento e suas responsabilidades.
Heitor era o homem com quem se casaria.

Após a celebração do matrimônio, quando todos estavam na mesa comendo, Catarina correu para seu quarto e dormiu em meio às suas bonecas; Heitor ao ver essa cena tomou a decisão de que permitiria que ela vivesse sua infância e inocência, e assim fez.

Dia após dia os dois se aproximavam, criando uma bela amizade, uma relação cheia de confiança, paciência e compreensão. Catarina pouco a pouco foi largando as bonecas, as brincadeiras de criança e foi tornando-se uma mulher; junto a essa transição veio o entendimento de tudo que acontecia ao seu redor e o choque de conhecer essas verdades.
Essa é uma história de amor que se diferenciava das daquela época, é linda, fofa e apaixonante.

11759459_945635798836046_21071368_n.png

Foto do ensaio do livro Café sobre tela do Blog da Joy 

Minhas considerações

A escrita é maravilhosa, o livro é rápido, leve e fofo. Se esse livro tivesse bochechas, eu as apertaria com vontade!

O amor que foi cultivado entre Catarina e Heitor é lindo, leve, amigável, paciente. Heitor é um verdadeiro cavalheiro, que conhece muito da vida e do mundo, e por isso deseja privar Catarina de entender tudo de uma vez só, visto que era apenas uma inocente menina.
O livro retrata um pouco da escravidão e das histórias que as pessoas tiveram que deixar para trás. É comovente como tudo é retratado.

Estava mais acostumada aos romances de época que se passam na Inglaterra; ler um que é retratado no Brasil foi uma experiência ótima, e uma forma mais prazerosa de saber e entender um pouco mais sobre o passado do nosso país.
Indico, indico e indico!

Minhas frases sublinhadas

“Nossa vida não prolonga-se até a morte, mas até quando a última pessoa que nos conheceu lembra-se de nós. Depois que tal pessoa se vai e todos os nossos registros se perdem, morremos então, como se nunca tivéssemos passado por esse mundo.” (pág. 51)

“Heitor sorria com cara de bobo, sem saber que nascia ali o primeiro sinal do amor verdadeiro: felicitar-se com as conquistas, mesmo que irrelevantes, do outro.” (pág. 80)

quote café sobre tela.jpg

“Dediquei a ti esta florada. Dediquei atenção a cada pequeno ramo destes cafeeiros e cuidei para que rendessem seus melhores frutos. Desde que chegou à fazenda, já não sinto-me tão só e, ter tua atenção, faz-me querer fazer o meu melhor. Desejo dividir contigo minhas melhores conquistas, Catarina; e aqui estão. Bastou um pouco de tua alegria e veja só! A florada nunca foi tão bela! E eu lhe ofereço a ti, Catarina! Ofereço cada florzinha desse cafezal.” (pág. 84)

“Heitor pensou sobre o amor e em como entregar-se envolvia mais do que dividir suas intimidades com alguém, mas doar-se e permitir-se pertencer a outra pessoa. Era dividir seu passado, presente e seus planos.” (pág. 85)

Sobre a autora

AUTORA cAFÉ SOBRE TELA ANAAnia K. Gevezier sempre gostou de escrever, mas abandonou, por completo, a literatura, ao ingressar, aos 17 anos, no curso de Física; onde passaria mais de dois anos. Sua trajetória acadêmica sofreu, então, uma reviravolta, quando decidiu abandonar a faculdade e embarcar em uma jornada pessoal de autoconhecimento. O produto desta jornada é seu primeiro romance: Café sobre tela, onde, segundo a autora, expressa seus maiores interesses e a forma como observa o mundo. Mora na cidade onde nasceu, Nova Friburgo, e estuda História na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Ania tem 22 anos e escreveu Café sobre tela com 21.

Café sobre telas nas redes sociais

Fan Page Café sobre tela    Skoob Café sobre tela

Adquira seu exemplar em

Amazon.com em eBook por R$ 3,81

Leiam e nos contem o que acharam, queremos saber a opinião de vocês.

beiJU
FullSizeRender (20)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s