Presente de fim de semana (Crônicas da vida)

Esse final de semana eu me dei um presente: fazer nada. Convites para sair? Recusei todos. Desde o da festa mais legal até aquele que era pra ficar sentado, tomando café.
Fazer nada é bom! Não sempre, claro. Mas se permitir o tédio é uma experiência que temos deixado pra trás. Não me pergunte o porquê.


Não é preguiça.
Não é desânimo.
Fazer nada é um esforço tremendo que quero repetir outras vezes depois de fazer muitas coisas.
Agora, já vou indo. Vou fazer nada.
Obrigado. De nada.

 

 

Gabriel Pinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s