Uma Razão Para Respirar (Rebecca Donovan)

“A personagem principal é Emily (carinhosamente chamada de Emma), uma garota de 16 anos que vive uma realidade que nenhuma adolescente gostaria de viver. Após o falecimento de seu pai, ela acaba sendo abandonada pela mãe, tendo que ir morar com seus tios, George e Carol. Mesmo sendo muito carinhosa e amável com seus filhos, Carol trata de forma desumana a sua sobrinha. A agressão é tratada de uma forma menos pesada, mas não deixa de retratar a verdade.”

Livro: Uma Razão Para Respirar
Autora: Rebecca Donovan
Editora: Pandorga
Número de páginas: 496
Ano: 2014
Nota do Skoob: 4,5
Minha nota: 5 – Preferido

Sinopse

Na cidade de Weslyn, Connecticut, onde a maioria das pessoas se preocupa em ver e ser vista, Emma Thomas preferia não ser percebida de forma alguma. Ela está mais preocupada em fingir perfeição enquanto puxa as mangas da blusa para baixo para esconder as marcas roxas, não querendo que ninguém perceba quão longe da perfeição ela realmente está. Sem esperar, ela encontra o amor. O amor a desafia a reconhecer seu valor, mas correndo o risco de revelar o terrível segredo que esconde. O livro “Uma razão para respirar” é eletrizante da primeira à última página; uma história ímpar sobre mudança, crueldade inesperada e uma garota se agarrando à frágil esperança. Uma Razão para respirar não é só um romance, é um livro que aborda a violência doméstica e todos os dilemas que as crianças e adolescentes que passam por isso precisam enfrentar. A personagem principal vive esta realidade e tenta tornar-se invisível para que as pessoas a sua volta não a percebam. E por meio da amizade e amor ela tenta superar cada dia doloroso até que consiga escapar desta rotina. Uma história forte, emocionante, dura, real, meiga, triste e doce ao mesmo tempo, que vai mexer com os sentimentos do leitor. Uma leitura envolvente do início ao fim.

Resenha Mundo Sublinhado

Esse livro, sem sombra de dúvida, é bem intenso. Ele retrata de um jeito que chega a nos despertar certa revolta, a violência doméstica — um tema que, infelizmente, faz parte do cotidiano de muitas famílias.

A personagem principal é Emily (carinhosamente chamada de Emma), uma garota de 16 anos que vive uma realidade que nenhuma adolescente gostaria de viver. Após o falecimento de seu pai, ela acaba sendo abandonada pela mãe, tendo que ir morar com seus tios, George e Carol. Mesmo sendo muito carinhosa e amável com seus filhos, Carol trata de forma desumana a sua sobrinha.

A agressão é tratada de uma forma menos pesada, mas não deixa de retratar a verdade.
Sara, sua melhor amiga, é muito adorável e simpática, e acaba se tornando um porto seguro para ela, pois é com ela que Emily consegue então sorrir, desabafar e esquecer todos os amargos desafios que ela tem de enfrentar diariamente.

A história segue este rumo, até que Evan aparece, e todas as barreiras que ela criou para se distanciar de tudo e de todos desmorona. Ele traz à Emma um novo vigor para enfrentar novos desafios e viver coisas diferentes. Ela encontra nesse amor uma nova saída, uma nova razão para respirar.

IMG_20150922_185041_109.jpg

Minhas considerações

Esse livro não é para qualquer um. E eu julguei que talvez não fosse pra mim, mas foi!
Ele mexeu comigo e com minhas emoções. É um livro denso, mas envolvente.

A realidade nele apresentada nos faz questionar o quão perto de nós ela está, afinal pode estar acontecendo com qualquer um, assim como com Emily.

A leitura vai fluindo e a vontade de passar as páginas só aumenta no decorrer da história.
Senti um misto de sentimentos ao ler este livro: dor, comoção, amor, alegria, adrenalina. Rebecca Donovan realmente conseguiu mexer com meu coração!

Torci por Emma o tempo todo, agradeci a Evan por ser tão incrível e à Sara por ser tão companheira. Essa narrativa mostra o valor de um amor, e como ele é capaz de transformar vidas.

Minhas frases sublinhadas

“Estávamos envolvidos em uma complicada dança de tocar sem tocar, saber sem dizer, e sentir sem expressar.
Éramos amigos andando ao longo de uma borda, uma borda muito fina – e eu estava muito presa na intensidade de sua existência para perceber o quão perto estava de a borda desmoronar sob os meus pés.” (Página 262)

“No desequilíbrio da minha vida, experimentei o amor e a perda;
mais perda do que pensava ser capaz de lidar. Mas o amor foi inesperado.
Quase o perdi, com muito medo e sem ter certeza de dar uma chance.” (Epílogo)

Espero que gostem, beiJU

2 comentários sobre “Uma Razão Para Respirar (Rebecca Donovan)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s