O lado bom da vida (Matthew quick)

“O livro nos leva a refletir que devemos sempre agradecer por tudo o que temos na vida e principalmente agradecer muito mais pelas coisas que não temos.”

Livro: O lado bom da vida
Autor: Matthew quick
Editora: Intrinseca
Ano: 2013
Páginas: 254
Nota Skoob: 4,1
Minha nota: 4,8

Sinopse

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele ‘lugar ruim’, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um ‘tempo separados’. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

O lado bom da vida ima 1.jpg

Resenha

Realmente o livro ‘O lado bom da vida’ nos leva a procurar o lado bom da vida, de uma forma muito divertida e super envolvente, lhe mostra a depressão por um âmbito bem diferente dos seus acontecimentos mais comuns. Com muito entusiasmo e força de vontade o personagem Pat tenta ver o lado bom em tudo, assim constrói o “filme da sua vida” que ele acredita com muita convicção que tem de haver um final feliz, que afinal de contas toda a vida precisa de um final feliz.

De uma forma muito contagiante sentimos as emoções de Pat, sentimos a esperança de ter Nikki (sua ex-esposa), a ausência de seu pai, o Entisicarmos de seu time favorito de futebol americano, a revolta contra Kenny G – sem ser muito plausível, a reconstrução de seus laços de amizade e todas essas sensações por sua nova amiga Tiffany.

O livro nos leva a refletir que devemos sempre agradecer por tudo o que temos na vida e principalmente agradecer muito mais pelas coisas que não temos.

Minha frase sublinhada

“Estou praticando ser gentil em vez de ter razão.”

“O mundo encontrará várias e várias maneiras de te machucar, mas você vai encontrar uma pessoa que te traga tanta felicidade e que te ame tanto que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama, e acima de tudo você ama ela.”
“Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes, e onde todo mundo me diz que Nikki não vai gostar de meu novo corpo, nem vai querer me ver quando acabar o tempo separados. Mas também tenho medo de que as pessoas de minha antiga vida não sejam tão entusiásticas quanto estou tentando ser agora.”

“Mas vou lhe dizer o mesmo que digo para meus alunos quando se queixam sobre a natureza deprimente da literatura americana: a vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal, como aconteceu com nosso casamento, Pat. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza. ”

lado-bom-da-vida-02.jpg

Essa foi a resenha do meu amigo Divando, mas conhecido como DVD e sempre que ele ler um bom livro, vai dividir conosco aqui pelo Mundo Sublinhado, será nosso colunista honorário! Rs Esperamos que tenham gostado!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s